Alcalinizar a água com energia orgone

Muitas doenças estão associadas com uma alimentação acidificante e a maior parte de nossas águas, inclusive as minerais tendem a ser ácidas. Não pretendo neste artigo discutir, e muito menos comprovar, a eficiência terapêutica do consumo de água alcalina. Pretendo apenas descrever um experimento de como alcalinizar a água de forma natural e autônoma.

O potencial alcalinizante da energia orgone

Através da leitura dos materiais de Wilhelm Reich pude fazer contato com o potencial da energia orgone.

Um de seus principais estudos foi relacionado a aplicação dela em organismos com câncer. Esta doença se desenvolve em um ambiente ácido e o crescimento dos tumores contribui ainda mais para acidificação do meio orgânico fazendo com que se estabeleça um ciclo vicioso acidificante que muitas vezes coloca fim nas condições de vida do sistema. Segundo ele, outros fatores também estão envolvidos com esta e outras doenças, mas vou me restringir neste momento a observar apenas a questão do PH.

Com a irradiação de energia orgone, Reich observou que além de muitas reações, acontecia no organismo uma redução do nível de acidez.

Dar preferência por águas minerais alcalinas e alcalinizar a água para ingestão

Estudiosos da alimentação viva e alcalina como Lair Ribeiro, orientam que deve-se dar preferência à ingestão de água mineral alcalina para melhor funcionamento do organismo. Há inclusive equipamentos caros e patenteados que se propõe a alcalinizar a água para ingestão com fins terapêuticos.

Pensando em uma alternativa, imaginei que a irradiação de energia orgone na água pudesse reduzir sua acidez e portanto ser útil para tratamento da água a ser ingerida.

O primeiro experimento para alcalinizar a água com energia orgone

Para verificar minha hipótese resolvi fazer alguns experimentos. O primeiro deles descreverei aqui.

Método

Usei um pequeno acumulador de orgone de 18x18x18cm que construi há 3 anos atrás conforme instruções do próprio Reich obtidas em seu livro “A Biopatia do Câncer“. Utilizei como materiais: MDF na parte externa, estopa de algodão como preenchimento entre as camadas e chapa de aço galvanizado na parte interna e para separar as camadas de material orgânico.

Foram usadas 3 amostras de água:

Amostra “Orgone” dentro do acumulador,
Amostra “Madeira” em uma caixa de madeira sem metal
Amostra “Controle” deixei fora de qualquer caixa e exposta ao ar para controle.

Todas com a mesma quantidade de água permaneceram em seus respectivos lugares durante um período de 24 horas.

Para avaliar o PH da água, usei uma solução utilizada para medição de ph de água de piscina em proporção similar a indicada pelo fabricante do produto.

A água utilizada no experimento foi foi proveniente de tratamento de água urbano da cidade de Florianópolis e passada por um filtro de areia e dupla filtração de carvão ativado. O filtro utilizado é um dos mais bem conceituados no mercado.

Minhas hipóteses

A água do acumulador ficaria menos ácida devido a maior presença de energia que possui propriedades alcalinizantes e poderia perder através de evaporação elementos possivelmente acidificantes como o cloro e outros provenientes do tratamento da água.

A água da caixa de madeira poderia manter a mesma acidez ou ficar ligeiramente menos ácida pois poderia absorver a energia do próprio ambiente e perder através de evaporação elementos possivelmente acidificantes como o cloro e outros provenientes do tratamento da água, porém ficaria mais ácida que a do acumulador pois não teria recebido a carga de energia que a outra amostra recebeu.

A água de fora do acumulador poderia ficar ligeiramente menos ácida pelo mesmo motivo citado acima.

Resultado

A água de dentro do acumulador ficou alcalina. A  água da caixa de madeira teve sua acidez ligeiramente reduzida e a água de fora do acumulador permaneceu com a mesma acidez conforme apresentado na imagem abaixo.

alcalinizar agua orgone

Continuação

Este experimento me motiva a realizar outros para explorar os potenciais deste equipamento simples e barato desenvolvido e fortemente indicado para uso terapêutico por Wilhelm Reich.

Muitas qualidades da energia orgone em benefício da vida já foram estudadas e comprovadas por ele através de seus experimentos científicos, mas ainda há muito para se aprender com a utilização dela. Esta foi uma experiência simples que demonstra o potencial desta energia no processo de alcalinização da água. Outros estudos são necessário para verificar a eficiência dela com relação a variação do potencial antioxidante, ionizante e outras características importantes de uma água de qualidade para a saúde.

Gostou? Tem alguma dúvida? Tem alguma nova hipótese ou proposta de experiência? Deixe seu comentário abaixo!

 

Referências

Reich, W. (2009a). A biopatia do câncer. (M. Hantower, A. Mari, & R. A. Rego, Trads.). São Paulo: WMV Martins Fontes

Inhibitory effect of electrolyzed reduced water on tumor angiogenesis.

 

Com graduação em Naturologia Aplicada, especialização em Terapia Corporal Reichiana e DMP (Deep Memory Process), realizo os atendimentos de naturologia em consultório baseado nos fundamentos da terapia corporal e em conjunto com sessões de regressão (DMP). Amo educação. Considero-a como a base para o autoconhecimento e para a saúde. Atuei com educação ambiental para crianças através de horta escolar e com projetos de revitalização cultural com o povo Mbyá Guarani, trabalhos que me deram base para entender a relação do ser humano com a natureza e universo ao qual pertence. Hoje, além de atendimentos em consultório e trabalhos com grupos de terapia, aprecio estar com a família, fazer esportes, aproveitar momentos em contato com a natureza e escrever sobre minhas reflexões nas áreas de terapia, ecologia, sustentabilidade, consumo consciente e saúde.

Website: https://www.vidapora.com.br

Vida Porã

 

Rua Prof. Marcos Cardoso Filho, 820, Sala 5

Córrego Grande, Florianópolis, SC

Telefone: (48) 99147-4109

Entrar em contato por email

Log in